Home / Notícias / “Se não fosse a fofoca, muitos artistas talentosos não estariam no pedestal que estão hoje”, afirma Nelson Rubens

“Se não fosse a fofoca, muitos artistas talentosos não estariam no pedestal que estão hoje”, afirma Nelson Rubens

Divulgação/RedeTV!

Conhecido por seus bordões na televisão brasileira, Nelson começou a carreira em um jornal impresso e se especializou comentando os bastidores da TV, tornando-se um dos maiores jornalistas de celebridades do últimos tempos. Sobre os anos de experiência, em entrevista a Luciana Gimenez, ele relembra alguns furos que deu sobre a vida dos famosos e compartilha um “motivo de orgulho” que carrega ao longo de sua carreira. “Eu nunca fui processado por nenhum artista e olha que fui o precursor dessa história [fofoca] no rádio e na televisão. Acho que o artista percebeu que eu não estava perseguindo, eu apenas contava as coisas da vida dele”, afirma.

 

Apresentador do ‘TV Fama’ há 17 anos, Nelson classifica o gênero de seu programa como “entretenimento com jornalismo” e aproveita para chamar de “ultrapassada” a imprensa marrom – expressão de cunho pejorativo, utilizada para se referir ao sensacionalismo. “Quem entrar [no ramo jornalístico] agora com essa mentalidade de imprensa marrom, para criticar ou para fazê-la, não vai longe. O público hoje, com a internet, tem muita informação”, pontua ele, que ainda credita parte do sucesso de muitas celebridades ao ofício: “Se não fosse a fofoca, muitos artistas talentosos não estariam no pedestal que estão hoje”.

 

Ao longo de sua carreira, Nelson trabalhou ao lado de Silvio Santos e, ao elogiá-lo, relembra apelido de “fofoqueiro número um” que recebeu do Homem do Baú e revela: “Ele me convidou agora para o Fofocalizando, sim, mas eu tenho um contrato com a RedeTV!. O artista é sempre convidado”.

 

Ao relembrar personalidades com as quais teve problema por noticiar informações de suas vidas pessoais, Nelson cita Galvão Bueno e explica o caso. “Ele ficou bravo comigo. Dei a separação dele com a primeira mulher e ele se aborreceu porque, às vezes, isso acontece. Cruzei com ele no Pacaembu, no casamento da Angélica e ele ficou aborrecido porque era uma coisa que não era de domínio público, então o impacto, até para a pessoa, é chato”. Mesmo com a desavença, ele demonstra apreço pelo jornalista: “Galvão é o narrador número um do futebol e ainda vai ser durante muitos anos, porque ele incorpora [o futebol] e traz o jogo para ele”.

 

Um dos jurados do Troféu Imprensa, do SBT, ao final do programa Nelson premia algumas celebridades nas categorias: ‘Casal Lacração’, ‘Barraco do Ano’, ‘Sigo de Volta’, ‘Paro Para Assistir’ e ‘Roubou a Cena’.

 

A entrevista completa vai ao ar no ‘Luciana By Night’ desta terça-feira, às 22h45, pela RedeTV!.

Autor Ivo Junior

Admirador de televisão, comunicador nato e frequentador do mundo dos famosos. Encontrou nesse meio a forma de informar e entreter, prezando a agilidade e a excelência da informação.

Veja Também

Marco Luque e Marcelo Marrom apresentam shows de stand-up em SP no dia 19/08

Em agosto, o “Encontros GRAACC” será diferente. O evento promovido pelo GRAACC, hospital referência em …